XAMEGO: LP DE LUIZ GONZAGA QUE COMPLETA 50 ANOS, DE LANÇAMENTO, NESTE ANO DE 2008!!!

LP “XAMEGO” – 50 ANOS DE SUCESSO!!!

 

VIVA LUIZ LUA GONZAGA, O ASA BRANCA DA PAZ

 

1 – XAMEGO (Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

O xamego dá prazer/ O xamego faz sofrer

O xamego às vezes dói/ Às vezes não.

O xamego às vezes rói/ O coração

Todo mundo quer saber/ O que é o xamego.

 

Ninguém sabe se ele é branco/ Se é mulato ou negro (2x).

 

Quem não sabe/ O que é o xamego

Pede pra vovó/ Que já tem setenta anos/ E ainda quer xodó

 

E reclama noite e dia/ Por viver tão só (2x).

 

Ai que xodó, que xamego/ Que chorinho bom

Toca mais um bocadinho/ Sem sair do tom/ Meu compadre chegadinho.

 

Ai que xamego bom/ Que xamego bom/ Que xamego bom (2x).

 

2 – DANÇA MARIQUINHA (Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

Dança, dança, Mariquinha/ Para o povo apreciar.

Essa boa mazurquinha/ Que pra você vou cantar.

Ouça, m eu bem/ A sanfona tocar.

 

Quitiribom, quitiribom/ Toca no baixo desse acordeon

Quitiribom, quitiribom/ Que mazurquinha/ De compasso bom.

 

Quando pego na sanfona/ A turma se levanta.

E pede uma mazurca/ Quando bato a mão no fole.

Sei que a turma toda/ Vai ficar maluca.

 

Todo mundo se admira/ Do fraseado que a sanfona diz

Quando acaba a contradança/ O povo admirado/ Ainda pede bis.

 

3 – QUER IR MAIS EU (Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

Quer ir mais vamo/ Quer ir mais eu/ Vambora (2x).

 

Vambora, vambora/ Sem demora

Deixa a roupa na corda/ Que não vai chover agora.

 

Quer ir mais vamo/ Quer ir mais eu/ Vambora (2x).

 

Mas se você quiser ficar/ Eu vou ali e volto já.

Mas pelo sim/ Pelo sim e pelo não

Deixa na geladeira/ Água tônica e limão.

 

Quer ir mais vamo/ Quer ir mais eu/ Vambora (2x).

 

4 – TRÊ E TREZENTOS (Miguel Lima e Gerson Filho)

 

Quem foi que fez o xerém?/ Quem foi que fez o xamêgo?

Quem foi que fez a Guiomar/ Perder a calma e o sossego?

Quem foi que fez o calango/ Falando em três e trezentos?

Quem foi que fez a sanfona/ Valer por dez instrumentos? (2x)

 

Quem é que toca a sanfona/ Pra Mariquinha dançar?

Quem é que puxa no fole?/ Quanto mais puxa mais dá

Quem é que dá um gritinho/ Quando começa a cantar? Oi!

Quem foi que fez o baião/ Pro mundo inteiro dançar?

 

5 – GALO GARNIZÉ (A. Almeida, Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

Minha vizinha tinha um galo pequenino/ Era ladino aquele galo garnizé.

Eu sem querer/ Pisei no pé de uma galinha

Ele cantou quéquéréqué/ e beliscou-me aqui no pé.

 

Com a vizinha muito tempo que não falo/ Peguei o galo

E a vizinha não deu fé/ E se a vizinha reclamar qualquer coisinha

Vou pegar minha faquinha/ E vou matar o garnizé.

 

Eu não me conformei/ Com tal situação

Peguei o garnizé/ Cortei-lhe o esporão

Agarrei o bichinho/ E amarrei pelo pé

Ele deu um pulinho/ e fez quéquéréqué

Quéqué (2x)

 

Ninguém entra no galinheiro/ No poleiro ninguém põe o pé

O rei do terreiro/ É o garnizé.

 

6 – DEZESSETE E SETECENTOS (Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

Eu lhe dei vinte mil réis/ Para pagar três e trezentos/ você tem que me voltar…

Dezessete e setecentos!/ Dezessete e setecentos! (2x)

 

Sou diplomado/ Freqüentei academia

Conheço geografia/ Sei até multiplicar

Dei vinte mango/ Para tirar três e trezentos

Dezessete e setecentos/ Você tem que me voltar.

 

Mas eu lhe dei vinte mil réis/ Pra pagar três e trezentos

Você tem que me voltar/ Dezessete e setecentos.

Dezessete e setecentos!/ Dezessete e setecentos!

 

Eu acho bom/ Você tirar os nove fora

Evitar que eu vá embora/ E deixe a conta sem pagar.

Eu já lhe disse/ Que essa droga está errada

Vou buscar a tabuada/ E volto aqui pra lhe provar.

 

 

7 – CORTANDO PANO (Luiz Gonzaga, Miguel Lima e J. Portela)

 

Errei no corte, seu Zé Mariano

Peço desculpas pelo meu engano.

Sou alfaiate do primeiro ano

Pego na tesoura e vou cortando o pano.

 

Ai, ai, que vida ingrata/ O alfaiate tem.

Quando ele erra/ Estraga o pano todo

Quando ele acerta/ A roupa não convém (2x).

 

Eu fiz um terno pro José meu mano

Ficou curtinho porque houve engano

Sou alfaiate de primeiro ano

Pego na tesoura e vou cortando o pano.

 

Ai, ai, que vida ingrata/ O alfaiate tem.

Quando ele erra/ Estraga o pano todo

Quando ele acerta/ A roupa não convém (2x).

 

Se chegar seu mano/ Vou cortando o pano

Vai cortando o pano/ Vou cortando o pano.

 

E se estragar o pano/ Vou cortando o pano

Vai cortando o pano/ Vou cortando o pano.

 

Se furar o pano/ V oi cotando o pano

Vai cortando o pano/ Vou cortando o pano.

 

Se queimar o pano/ Vou cortando o pano

Vai cortando o pano/ Vou cortando o pano.

 

Se chegar o Germano/ Vou cortando o pano

Se chegar o fulano/ vou cortando o pano

 

E se chegar o sicrano/ Vou cortando o pano

Mas vai cortando o pano/ Vou cortando o pano.

Mas vai cortando o pano/ Vou cortando o pano.

 

 

Sai daqui baiano/ Ta me perturbando, peste

Eu sou valentão/ Sou alfaiate do primeiro ano

 

Mas faço roupa pra qualquer fulano

Só não acerto quando há engano.

 

Se Deus ajuda o terno sai bacano

Pelo sistema norte-americano

 

Não faço roupa pra qualquer fulano

Também não corto pra você baiano.

 

Sou valente Sou pernambucano

Quando me zango bato a mão no cano

Aperto o dedo, sai logo o tutano

 

Sou alfaiate do primeiro ano

Pego na tesoura e vou cortando o pano.

 

8 – O XAMEGO DA GUIOMAR (Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

Acho muito interessante/ O xamego da Guiomar

Ela diz a todo mundo/ Que comigo vai casar.

Eu não creio muito nisso/ Ela se muito bem

Aceito o compromisso/ Pela ‘gaita’ que ela tem(2x).

 

Por causa dela eu já perdi/ A calma e o sossego

Credo! Nunca vi tanto xamego

Pois a Guiomar está doidinha pra casar

E eu também não to aqui pra bobear.

 

Todo mundo sabe/ Todo mundo diz.

Que ela tem por mim um grande apego

Porém, não ata nem desata/ Com a bossa do xamego

Assim não há quem possa/ Ter calma ter sossego

 

Mas digo francamente/ E posso até jurar

Que a ‘gaita’ de Guiomar/ Vai se acabar.

 

 

9 – PERPÉTUA (Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

Se a perpétua cheirasse/ Seria a rainha das flores

Mas a como a perpétua/ Não cheira meu bem

Não é a rainha das flores (2x).

 

Eu conheço uma donzela/ que é mais bela que as flores

Ninguém quer casar com ela/ Não dá sorte nos amores

Será por causa do cheiro/ Que a rosa tem mais admiradores.

 

10 – BAMBOLEADO (Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

Mas que ritmo quente/ Que bamboleado

Que tem o maxixe/ E o samba rasgado

Que até faz a gente/ Só descontrolar

Ao som do maxixe/ A gente enlouquece

Da vida se esquece/ Começa a sambar.

 

Samba ôiô/ Ô samba iaiá.

 

Com rima e cadência/ Do samba, enlouqueço

Da vida me esqueço/ E começo a sambar.

Eu tenho no corpo/ O micróbio do samba

Macaco me lamba/ Se eu não requebrar (2x).

 

 

11 – O TORRADO DA LILÍ (Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

Lili tem torrado aí?

Me dê uma narigada que eu quero dormir (2x).

 

Eu tenho mas porém não dou

Meu torrado é bom/ Mas é do meu amor (2x). 

 

Lili tem torrado aí?

Me dê uma narigada que eu quero dormir (2x).

 

O seu torradinho é bom/ E o seu cheirinho

Logo se destaca/ O mais difícil

É arrumar o fumo/ Fumo de rolo de Arapiraca.

 

Lili tem torrado aí?

Me dê uma narigada que eu quero dormir (2x).

 

 

12 – PENERÔ XERÉM (Luiz Gonzaga e Miguel Lima)

 

Oi, pisa o milho, penerô xerém/ Oi, pisa o milho, penerô xerém.

Eu não vou criar galinha/ Pra dar pinto pra ninguém (2x).

 

Na minha terra dá de tudo que plantar

O Brasil dá tanta coisa que não posso decorar

Dona Chiquinha bote o milho pra pilar

Pro angu, pra canjiquinha, pro xerém, pro munguzá.

Só passa fome quem não sabe trabalhar

Essa vida é muito boa pra quem sabe aproveitar

De um lado fica o xerém. Do outro sai o fubá.

 

Saculeja, saculeja, saculeja, já/ Penerô xerém (2x).

 

 

 

O LP “XAMEGO” neste ano de 2008 completa 50 anos de lançamento. Neste LP traz músicas de datas variadas de composição e lançamento.

O que nos prende nesta publicação é o ano de lançamento do disco.

 

Um abraço a todos os fãs de Gonzagão, o filho de “Pai Januário” e de “Mãe Santana”.

 

 

Pe Fábio Mota

Anúncios
Esse post foi publicado em Música. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para XAMEGO: LP DE LUIZ GONZAGA QUE COMPLETA 50 ANOS, DE LANÇAMENTO, NESTE ANO DE 2008!!!

  1. Olá gostaria de saber o nome da música de gonzaga que fala , Quém foi que fez o xerem
    Quém foi que fez o xamego
    Quém foi que fez aguiomar perder a calma e o sussego
    Quém foi que fez o calango falando em 3,300
    Quém foi que fez a Sanfona valer por dez instrumentos.

    E a outra música dez :
    No Rio tá tudo mudado nas noites de são joão , em vez de porca e Rancheira , o povo só dança e só pede Baião ,
    gostaria de saber o nome exato destas duas musicas quém pode nos ajudar por favor .???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s